Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Por que a queda de cabelo aumenta após a gravidez?

A queda de cabelo é algo que preocupa as recém-mamães. Se você está passando por essa fase, saiba que ela é bastante comum em muitas mulheres. Os fios costumam ficar com aspecto volumoso e brilhante durante a gravidez, mas após o parto a queda se intensifica.

Tal fato acontece devido ao processo hormonal durante a gestação, mas também pode ser sinal de falta de nutrientes e vitaminas. No texto de hoje vamos explicar por que isso acontece e como cuidar dos fios. Continue a leitura e saiba mais!

A relação do cabelo com a gravidez

O processo de crescimento do cabelo é dividido em três fases: fase anágena, catágena e fase telógena, que correspondem respectivamente ao crescimento, repouso e quedas dos fios. Nas mulheres não gestantes cerca de 85% dos fios estão na primeira fase, 5% deles estão na segunda e 10% dos fios estão na fase de queda.

Durante a gestação, o organismo passa por alterações hormonais que contribuem para que o cabelo fique com aspecto mais bonito e se mantenha por mais tempo na fase de crescimento. No entanto, após o nascimento do bebê os níveis hormonais voltam ao normal, o que ocasiona o aumento na queda de cabelo. Isso acontece porque os fios que deveriam ter se soltado durante a gestação, caem todos ao mesmo tempo.

O problema, geralmente, começa semanas após o parto e pode durar por até 6 meses. Contudo, não é motivo de preocupação, já que na maioria das vezes, o organismo repõe todos os fios que caíram.

Tratamentos para queda de cabelo após a gestação

Cada mulher passa por esse período de uma maneira, algumas apresentam uma queda intensa, outras de forma mais leve. Esse processo é considerado natural no pós-parto e ele é temporário, porém, o estresse e a deficiência de nutrientes podem contribuir para uma queda maior dos fios ou por mantê-la durante um período prolongado.

Sendo assim, é importante ter acompanhamento médico durante toda a gravidez e seguir uma dieta saudável com frutas, vegetais, grãos, peixes, entre outros alimentos.

Caso a queda de cabelo esteja extremamente acentuada e o couro cabeludo não apresente o surgimento de novos fios será necessário procurar auxílio de uma dermatologista para averiguar as causas e os tratamentos corretos.

Algumas vitaminas e produtos no mercado prometem um crescimento acelerado e uma melhora na aparência das madeixas, no entanto, as mulheres que estão amamentando precisam tomar cuidado com tudo aquilo que ingerem, portanto, é imprescindível buscar auxílio médico e nunca se automedicar.

Além da falta de nutrientes, a diabetes e os distúrbios da tireoide também podem ocasionar uma queda maior dos fios e uma reposição demorada dos mesmos.

Algumas pessoas acreditam erroneamente que a queda de cabelo após a gravidez acontece devido ao tipo de parto ou a amamentação. Mas, como vimos ao longo deste texto, na maioria das mulheres isso é resultado das variações hormonais da gestação e, em alguns casos, indica deficiências nutricionais ou algum outro problema que precisa ser investigado. Por isso, é essencial procurar sempre a ajuda de um especialista.

Precisa de uma dermatologista para cuidar da saúde dos seus fios? Entre em contato e agende uma consulta!

0/5 (0 Reviews)

Deixe um comentário

Assine e receba conteúdos exclusivos e atualizações do blog